Nosso cérebro é como um computador: os dois funcionam melhor quando estão frios. Quando colocados sob uma tensão muito grande, eles superaquecem e tem a capacidade de processar informações reduzida. Quando nossa cabeça começa a aquecer, o bocejo funciona como um “termostato” natural, que permite que o ar fresco entre e leve o cérebro de volta para uma temperatura saudável.